SOBRE A BRUCALDERON
A cozinha é um lugar mágico para mim, local onde posso criar e reinterpretar receitas e pratos incríveis. Meu objetivo é inspirar você à também colocar a mão na massa de uma maneira simples e descomplicada, fazendo com que o ato de cozinhar lhe traga descontração e muita alegria.  
Jundiaí / São Paulo
Preparado com carinho pela Bru. 2016-2018
Please reload

Posts Recentes

A MELHOR RECEITA DE DADINHO DE TAPIOCA PARA VOCÊ FAZER EM CASA

September 26, 2019

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

RECEITA DE CALZONE MARGHERITA

7 Aug 2019

Você conhece o calzone?


Essa receita tipicamente italiana é prima de uma grande paixão nacional: a pizza!

 

E eu digo que ela é paixão nacional com propriedade viu? Sabia que só o Brasil possui o impressionante número de 1 milhão de pizzas feitas por dia?


Parece mentira, mas é verdade. São Paulo também tem um título de respeito: o de segunda maior cidade consumidora de pizzas, ficando atrás apenas de Nova York.


Com essa quantidade toda de pizzas feitas por dia, é de se esperar que alguns sabores sejam mais pedidos que outros. Dentre as opções mais populares no Brasil está a queridinha margherita que, por sinal, é a minha preferida também!


Aliás, ela não é só a minha favorita, viu? Tudo indica que a margherita também é número um de pedidos ao redor do mundo e que, muito mais do que isso, foi a grande responsável pela fama de criadora de pizzas que a Itália conserva até hoje!


Porém, apesar de pensarmos imediatamente na Itália quando vemos uma pizza, historiadores dizem que a sua origem teria se dado, na verdade, com os povos hebreus e egípcios, há mais de 6 mil anos.


Agora, calma lá que a Itália não leva a fama à toa não. O fato é que a receita criada pelos povos hebreus e egípcios de alguma maneira chegou às mãos italianas e ganhou uma nova identidade assim que atingiu Nápoles.


E qual foi essa identidade? Justamente o formato redondo que conhecemos hoje em dia. Foi em Nápoles que a receita tomou essa forma e ganhou o coração (e o estômago) de todo mundo.


E além de criar esse formato redondo, os italianos também criaram o sabor mais apreciado no mundo — aquele mesmo que estávamos falando há pouco: a margherita.

 

A história conta que o rei Umberto I e a rainha Margherita de Savoia visitaram a cidade de Nápoles e, na ocasião, a rainha teria solicitado a Raffaele Esposito, um pizzaiolo local, que preparasse uma versão da pizza especial para a visita. O pizzaiolo usou toda a sua criatividade  para criar o prato com as cores da bandeira da Itália, utilizando queijo, tomate e manjericão. A rainha se apaixonou tanto pela receita que o pizzaiolo até a batizou com seu nome, para homenageá-la. E assim, nasceu a pizza mais conhecida do mundo!

Mais do que uma pizza, a margherita acabou virando um “sabor”, e hoje em dia achamos as mais variadas receitas que têm a combinação de queijo, tomate e manjericão.

 

E é claro que te contei tudo isso para dizer que, além da pizza, o sabor mais pedido de calzone também é o de margherita!

 

A pizza e o calzone são muito parecidos. E se não fosse o detalhe de que uma é aberta e outro é fechado, poderíamos dizer que são iguais. Tanto é verdade, que muitas pessoas conhecem o calzone como “pizza fechada”.


E aí na sua cidade, como essa receita é chamada?


Alguns falam calzone, outros pizza fechada, pizza recheada e até mesmo fogazza. Mas na verdade fogazza já é outro prato e, apesar de ter o formato parecido, não é a mesma coisa que o calzone.


O calzone e a pizza, como já disse, realmente são muito próximos, e seus recheios, ingredientes e principalmente a massa, composta por trigo, fermento, azeite e água, são basicamente iguais.


Já a fogazza é uma espécie de pastel preparado com farinha de trigo, óleo e batatas. Ou seja, a massa tem textura e sabor completamente diferentes do calzone. Além disso, a fogazza, na maioria das vezes, é frita em óleo por imersão, enquanto o calzone é assado no forno.


E se você pensou que as curiosidades paravam por aí, se enganou. O nome fogazza só existe aqui no Brasil. Na Itália, a receita é chamada de “panzerotto”.


O panzerotto surgiu no Sul da Itália, e acredita-se que tenha sido o grande responsável pelo sucesso desse tipo de comida ao redor do mundo, tendo sido “trazido na mala” dos italianos na época da imigração.


Em contrapartida, o calzone teria sido criado pelos povos mais humildes da Apúlia, zona do Saletto, no norte da Itália. Conta-se que as pessoas mais simples juntavam as sobras de pão, amassavam e levavam para o forno com pedaços de queijo e tomate, dando origem a uma espécie de assado em formato de meia lua que hoje chamamos de calzone.


E agora que você já pode dizer que é um especialista em pizzas e salgados italianos, que tal uma receita típica de calzone para reproduzir aí na sua casa?


Como não poderia deixar de ser, escolhi o recheio margherita para o nosso calzone de hoje. E, para homenagear ainda mais o seu país de origem, também escolhi um produto legitimamente italiano para o preparo da receita.


Escolhi a tábua retangular vintage natural da Bisetti para servir o meu calzone e o resultado foi charmoso e encantador!

A Bisetti é uma marca italiana que produz itens de mesa e cozinha de altíssima qualidade desde 1945. Trazida ao Brasil com exclusividade pela importadora Imeltron, a marca tem como seu grande destaque o moedor de pimenta, famoso no mundo todo.


Para a receita de hoje, escolhi a linha vintage da marca, que conta com produtos como tábuas, cestas, moedores e bandejas feitas com madeira abeto, conhecida pelo seu uso em itens que vão de instrumentos musicais a barcos.


A tábua retangular conta, ainda, com um vidro temperado em sua parte superior, facilitando o uso e a preservação da madeira, em especial na hora de cortar o seu calzone!


Anote a receita e corra para preparar essa delícia italiana em sua casa.


INGREDIENTES
400 gramas de farinha de trigo
10 gramas de fermento biológico seco
2 colheres de azeite
8 colheres de água
½ xícara de leite
Sal
Açúcar
Pimenta
2 tomates
200 gramas de queijo mussarela em pedaços
Ramos de manjericão
1 gema de ovo


MODO DE PREPARO
Em uma tigela, acrescente o fermento, uma pitada de açúcar e misture. Adicione a água, o azeite, o leite e misture também. Em seguida, adicione o trigo, uma pitada de sal e misture muito bem.
Sove a massa até que ela fique homogênea e cubra com um tecido enquanto prepara o recheio.
Corte o queijo em cubos médios e o tomate em cubos pequenos. Separe também algumas folhas de manjericão. Misture esses ingredientes em uma tigela e tempere com sal e pimenta. Abra a massa com um rolo no formato de círculo, coloque o recheio no meio e dobre juntando as laterais do círculo. Enrole a lateral dando torções na massa até fechá-la por completo. Pincele a gema por cima e leve ao forno pré aquecido a 200°C por aproximadamente 35 minutos.