SOBRE A BRUCALDERON
A cozinha é um lugar mágico para mim, local onde posso criar e reinterpretar receitas e pratos incríveis. Meu objetivo é inspirar você à também colocar a mão na massa de uma maneira simples e descomplicada, fazendo com que o ato de cozinhar lhe traga descontração e muita alegria.  
Jundiaí / São Paulo
Preparado com carinho pela Bru. 2016-2018
Please reload

Posts Recentes

A MELHOR RECEITA DE DADINHO DE TAPIOCA PARA VOCÊ FAZER EM CASA

September 26, 2019

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

QUAL A DIFERENÇA ENTRE FONDUE E RACLETTE?

1 Jul 2019

Em uma das buscas por uma comida quente e deliciosa pelas ruas de Paris me deparei com um restaurante chamado Le Marmiton de Lutèce. Ficamos pensando no que aquele nome significava e, confesso, achando graça de comer num lugar que parecia mencionar “marmita” no nome, lá fomos nós!

 

O restaurante fica no Quartier Latin, local onde ficam diversos restaurantes especializados em comidas do mundo todo. O nosso escolhido tinha um cardápio tipicamente francês com direito à confit de canard e crème brûleé, mas o que nos chamou atenção mesmo foi um prato suíço que era a especialidade da casa – a raclette.

 

Logo que sentamos à mesa perguntamos ao garçom o que o nome do restaurante significava e adivinhe só?! Era exatamente com o que se parecia – A Marmita de Lutécia. Lutécia é o nome antigo de Paris, dado pelos romanos que quando ali chegaram encontraram nada mais que uma vila às beiras do Sena que ao encher cobria a vila de água e ao esvaziar deixava um rastro de lama por todo lado. “Lutum” significa lama em latim e por isso batizaram o local de Lutetia ou Lutèce em francês.

 

Não tivemos dúvida e partimos experimentar então a tal marmita de Lutécia!

 

Assim como o fondue, a raclette é na verdade um prato originário da Suíça mas que ganhou fama ao redor do mundo pelas mãos dos franceses.

A linha de raciocínio da raclette é basicamente a mesma que a do fondue: um prato a ser apreciado em família e amigos onde a estrela principal é o queijo derretido servido com alguns acompanhamentos.

 

E qual a diferença então entre o fondue e a raclette?

 

Podemos dizer que as principais diferenças entre os dois pratos estão no tipo de queijo usado e na forma de preparo e serviço.

Para o preparo de um fondue podemos utilizar queijos como gouda, gruyère e emmental. Já para o preparo da raclette o ideal é utilizar o queijo que leva o mesmo nome do prato, raclette.

 

Quanto ao modo de preparo, enquanto o fondue tem como base mergulhar um pedaço de pão no queijo derretido a raclette funciona de maneira oposta. Raclette vem da palavra “racler” que em francês significa raspar, premissa básica do preparo do prato. A superfície do queijo é aquecida e à medida que derrete é raspado e colocado sobre os pratos com alguns ingredientes como embutidos e batatas.

 

Reza a lenda que a origem do prato tenha nascido entre os camponeses suíços que ao final de um dia de trabalho se reuniam em volta de uma fogueira para uma refeição que consistia basicamente em derreter um queijo do tipo raclette e apreciá-lo sobre os alimentos que ali continham.

 

Assim como o fondue, para preparar a raclette é necessário um equipamento próprio e aqui mesmo no Brasil podemos achar os mais variados tipos desde elétricos e tamanho família até os a vela e em tamanho individuais.

 

E agora que você já sabe a diferença entre um e outro, me conta, na hora de escolher um prato com queijo derretido qual a sua preferência: fondue ou raclette?  

 

Please reload

Categorias