SOBRE A BRUCALDERON
A cozinha é um lugar mágico para mim, local onde posso criar e reinterpretar receitas e pratos incríveis. Meu objetivo é inspirar você à também colocar a mão na massa de uma maneira simples e descomplicada, fazendo com que o ato de cozinhar lhe traga descontração e muita alegria.  
Jundiaí / São Paulo
Preparado com carinho pela Bru. 2016-2018
Please reload

Posts Recentes

A MELHOR RECEITA DE DADINHO DE TAPIOCA PARA VOCÊ FAZER EM CASA

September 26, 2019

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

SOUFFLÉ DE CHOCOLATE

5 Dec 2018

Entramos na primeira semana de dezembro e podemos dizer que, agora sim, estamos oficialmente em clima de NATAL!

 

Sempre tenho a sensação de que, a cada ano, as decorações natalinas tomam conta de shoppings, supermercados e lojas mais cedo. Atualmente, logo no início de novembro o Papai Noel já começa a dar as caras e a enfeitar as vitrines. Mas você sabe qual é o momento certo de tirar o Papai Noel, as renas e a árvore de Natal do fundo do armário para montar a sua decoração em casa?

 

Diversas tradições indicam que o correto é montar a decoração no começo de dezembro. Para alguns, o ideal é que a montagem seja feita quatro semanas antes do Natal, logo no dia 1º de dezembro. Já para outros, o correto é que isso seja feito no dia 6 dezembro, quando se comemora o Dia de São Nicolau, responsável pela criação da lenda do Papai Noel. E, por fim, outras pessoas dizem que certo mesmo é montar a árvore com um pinheiro de verdade e, por isso, a montagem precisa ser realizada bem pertinho do dia 24, apenas uma ou duas semanas antes do Natal.

 

Seja qual for a sua preferência ou costume, fato é que, segundo manda a tradição, essa é a semana ideal para entrarmos oficialmente no clima natalino e eu não vou ficar de fora! Por aqui já montei a árvore, enfeitei a casa com o Papai Noel, liguei o pisca-pisca e, é claro, fui correndo para a cozinha preparar uma receita em comemoração à chegada da época mais iluminada e festiva do ano. O escolhido para este Natal foi o “Soufflé de Chocolate”.

Também chamada de suflê em terras brasileiras, a receita é tipicamente francesa e, como diversos pratos famosos, sem registro oficial da data de surgimento. Alguns historiadores contam que o responsável por ela teria sido Marie-Antoine Carême, o cozinheiro lendário que cozinhou para importantes pessoas como rei Jorge IV da Inglaterra, czar Alexandre I da Rússia e imperador François I da Áustria. Marie-Antoine Carême foi o primeiro cozinheiro do mundo a receber o título de “chef” e a ele também foi atribuída a invenção do toque, o famoso chapéu de cozinheiro usado até hoje.

 

O outro nome que disputa o título de inventor do soufflé é Jean Anthelme Brillat-Savarin, escritor de Physiologie du Goût (A Fisiologia do Gosto), obra considerada até hoje como uma das principais fundadoras da gastronomia. Tenha sido Marie-Antoine ou Jean Anthelme, o que se sabe é que o soufflé tem berço original na França. A palavra francesa “soufflé” quer dizer soprado, fazendo referência ao fato que a receita é uma espuma de claras de ovos que cresce no forno, dando a impressão de que o prato foi soprado com ar.

 

A base de um soufflé é a ação de bater as claras em neve. Isso faz com que sejam criadas bolhas de ar dentro da massa que, quando submetidas às quentes temperaturas do forno, crescem e aumentam seu volume. Por se tratar de uma espuma, é natural que o soufflé murche e caia alguns minutos após a retirada do forno. Não se assuste: isso é normal e acontece com todos os soufflés! É por isso que o ideal é que a receita seja servida imediatamente após ser retirada do forno.

 

Ao contrário do que muitos pensam, preparar uma receita de soufflé não é tarefa complexa. Se você seguir o passo a passo corretamente e utilizar um recipiente próprio, não terá problemas. Para que você não corra nenhum risco e que seu soufflé cresça e permaneça estável nos minutos em que será servido, utilize um refratário apropriado para este tipo de receita.

 

Eu escolhi a travessa para soufflé da marca Emile Henry para preparar meu soufflé de chocolate. A marca foi fundada em 1850 em Marcigny e tem uma produção especializada de produtos em cerâmica com alta resistência. Em 1976, a Emile Henry inovou o mercado com a introdução de peças coloridas que podem ser usadas para cozimento, trazendo um novo conceito de servir a preparação direto do forno para a mesa, com elegância, sofisticação e beleza.