SOBRE A BRUCALDERON
A cozinha é um lugar mágico para mim, local onde posso criar e reinterpretar receitas e pratos incríveis. Meu objetivo é inspirar você à também colocar a mão na massa de uma maneira simples e descomplicada, fazendo com que o ato de cozinhar lhe traga descontração e muita alegria.  
Jundiaí / São Paulo
Preparado com carinho pela Bru. 2016-2018
Please reload

Posts Recentes

A MELHOR RECEITA DE DADINHO DE TAPIOCA PARA VOCÊ FAZER EM CASA

September 26, 2019

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

BOLO VERDE DE LIMÃO-SICILIANO

18 Oct 2018

No mundo da culinária existem alguns ingredientes polêmicos e que dividem opiniões com pessoas que adoram e com pessoas que não podem nem ver aquilo na frente. Um exemplo clássico disso é o coentro. Tem gente que adora usar esse tempero para um toque especial e tem gente que não poder ver um verdinho na comida que já vai logo perguntando com cara de espanto “isso é coentro?”.

 

Já outros ingredientes são unânimes e parecem agradar a gregos e troianos. Um exemplo clássico? O limão-siciliano!

 

Na verdade, todos os tipos de que chamamos “limões” são muito bem aceitos nas mesas dos brasileiros, mas o limão-siciliano realmente parece ter um lugar especial. E eu disse “limões” por um motivo especial.

 

Você sabia que o limão-galego, limão-cravo e limão-taiti na verdade não são limões?

 

Calma, eu explico.

 

No Brasil o que chamamos de limão-galego, limão-cravo e limão-taiti na verdade não são limões e sim limas ácidas. As principais diferenças entre os limões e as limas ácidas são seus tamanhos e cores diferenciados e o rendimento de seus sumos. O único limão verdadeiro é justamente o limão-siciliano, chamado simplesmente de “limão” no restante de todo o mundo.

As espécies limão e lima são extremamente parecidas e possuem origens muito próximas e por isso acabaram se misturando e aqui no Brasil sendo conhecidas como limão de forma geral e é assim que os chamaremos por aqui também.

 

O limão encontrado com mais facilidade no Brasil é o limão-taiti. É uma espécie de fruta cítrica esverdeada por fora e por dentro, bastante suculenta, sem sementes e com o suco ácido.

 

O limão-galego é o menor dos limões, aquele com casca bem fininha e verde clara. Apesar do tamanho é bem suculento e possui uma acidez mais equilibrada.

 

Já o limão-cravo é mais facilmente encontrados em sítios, chácaras e plantações do que em supermercados, tem a casca e inteiro alaranjados e recebe os mais variados nomes ao redor do Brasil entre eles limão-cravo, limão-rosa, limão-cavalo, limão-egua, limão-francês, limão-capeta, limão-china, limão-vinagre, limão tambaqui e limão-caipira.

 

Aqui na minha cidade chamamos de limão-vinagre e esse certamente é um dos limões que mais adoro, já que possui um suco abundante e muito muito ácido! Não estranhe, é isso mesmo. Eu AMO coisas bem cítricas. Mas sei que isso não é um comum e a imensa maioria das pessoas prefere o limão-taiti ao invés do limão-vinagre.    

 

O meio do caminho? É justamente o queridinho de que estávamos falando há pouco, o limão-siciliano!

O limão-siciliano é o fruto de uma árvore que tem origem no sudeste da Ásia, e não na Itália como muitos pensam. O que aconteceu foi que o limão-siciliano foi levado da Pérsia pelos árabes até a Europa e lá se disseminou para todo o mundo.

 

Existem relatos de plantações de limoeiros cultivados em Genova em meados do século XV, mas foi apenas em 1742 que os limões começaram a ser utilizados com maior intensidade. E para a nossa surpresa esse uso não era direcionado às receitas e sim ao tratamento de doenças.

O limão era utilizado para o tratamento de escorbuto e gripe de forma intuitiva sendo que apenas em 1928 se teve o entendimento de que o que proporcionava o combate a essas doenças era o ácido ascórbico ou vitamina C presente no limão.

 

As propriedades e aplicações do limão na nossa vida diária são imensas  e com ele podemos preparar sucos, molhos, caldas, remédios, produtos de limpeza, bebidas, licores, sabonetes, essências aromáticas e por aí vai...

 

O limão tem ações antimicrobianas, previne patologias reumáticas, infecções, febres, gripes, dores de garganta, acidez gástrica e mais uma infinidade de doenças, se destacando como um poderoso aliado do nosso bem estar. Além disso tudo, é delicioso, aromático e tem o poder de transformar qualquer receita com seu toque cítrico especial!

 

E adivinhe só quem é a estrela do nosso post de hoje?! Ele. O limão-siciliano, é claro.

Hoje decidi preparar um bolo de limão-siciliano caprichado e utilizei gelatina de limão na composição da receita para deixá-lo verde.

Além de um leve sabor de limão, a gelatina trouxe a coloração diferenciada para o bolo, fazendo com que o resultado final ficasse de encher os olhos.

Para preparar esse lindo bolo com o capricho merecido utilizei um avental, uma luva e um apoio para pegar prato quente todo temático em homenagem a esse fruto que tanto gosto. Escolhi a coleção Lemon Basil da Michel Design Works que é composta por uma estampa repleta de limões-sicilianos!

Os produtos da Michel Design Works são trazidos ao Brasil com exclusividade pela Anova Trade e vão desde velas e sabonetes até guardanapos, bandejas, aventais, luvas e utensílios para o serviço na mesa como bowls e petisqueiras em melamina. A melamina da Michel é de altíssima qualidade e é perfeita para o serviço de alimentos até 65ºC e você pode até lavar direto no lava louças.

Para o meu bolo verde de limão-siciliano usei o avental, a luva e o pega prato quente tanto durante o preparo da receita quanto na apresentação final, usando os itens como decoração especial!

INGREDIENTES

4 ovos

½ copo de óleo

1 copo de açúcar

1 copo de leite

1 pacote de gelatina de limão

2 xícaras de farinha de trigo

1 colher de sopa de fermento em pó

1 caixinha de leite condensado

1 limão siciliano

 

MODO DE PREPARO

No liquidificador coloque os ovos, óleo, açúcar e bata. Adicione a gelatina e bata novamente. Despeje o conteúdo em uma tigela grande e acrescente o trigo e o fermento, misturando muito bem para não prejudicar o crescimento do seu bolo.

Por fim, adicione o leite. Verifique o ponto de sua massa, se estiver já muito líquida, não coloque todo o leite ok? Dose conforme sua massa.

Despeje em uma forma untada e enfarinhada e leve ao forno pré-aquecido a 180°C por aproximadamente 40 minutos.

Enquanto espera, prepare a calda batendo o leite condensado com o suco do limão no liquidificador ou processador.

Quando o bolo estiver pronto despeje a calda por cima, finalize com raspas do limão e está pronto.

 

RENDIMENTO

10 porções

 

DICAS

A gelatina de limão deixa apenas um leve sabor da fruta no bolo, se você quiser um toque cítrico mais intenso pode acrescentar suco de 1 limão na hora de bater os ingredientes no liquidificador.