SOBRE A BRUCALDERON
A cozinha é um lugar mágico para mim, local onde posso criar e reinterpretar receitas e pratos incríveis. Meu objetivo é inspirar você à também colocar a mão na massa de uma maneira simples e descomplicada, fazendo com que o ato de cozinhar lhe traga descontração e muita alegria.  
Jundiaí / São Paulo
Preparado com carinho pela Bru. 2016-2018
Please reload

Posts Recentes

A MELHOR RECEITA DE DADINHO DE TAPIOCA PARA VOCÊ FAZER EM CASA

September 26, 2019

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

RISOTO DE GORGONZOLA COM UVA VERDE

17 Jul 2018

Eu sou completamente apaixonada por risotos e acho que todo mundo já percebeu, não é?

 

Acho um dos pratos mais democráticos de todos os tempos, pois você pode preparar um risoto de literalmente qualquer coisa que tiver em casa! A base é sempre a mesma, a finalização é sempre a mesma e o que muda é o sabor e os recheios que podem ser utilizados.

 

Antes de contar do que preparei meu risoto de hoje, anote aí as 10 dicas de ouro para preparar o Risoto Perfeito!

 

10 dicas de ouro para o risoto perfeito.

 

  1. Tipo do arroz: é essencial que você utilize os tipos específicos para a preparação do risoto. Deixe o arroz agulhinha de lado e invista nos tipos arbóreo, carnaroli ou vialone nano.

  2. Escolha o vinho branco seco para sua receita de risoto. Ele irá deixar seu prato mais perfumado e garantir que o álcool evapore mais rapidamente.

  3. Nunca, eu disse NUNCA, utilize um caldo comprado. Você consegue preparar um caldo em casa, em poucos minutos, usando ingredientes como água, cenoura, cebola e salsinha.

  4. A primeira concha do caldo pode ser bem generosa; cubra todo o arroz e, depois dela evaporar, vá acrescentando as próximas, de uma em uma.

  5. Um dos pontos mais importantes para um risoto cremoso é mexer constantemente até que ele fique pronto. Mexendo sempre, você vai garantir que os grãos batam uns nos outros, criando um atrito para que eles soltem o amido presente no arroz, garantindo a cremosidade especial do risoto.

  6. Os ingredientes de recheio (queijos, tomate, rúcula, aspargos, cogumelos, etc.) devem ser colocados quase quando os grãos estiverem cozidos, para evitar que se desmanchem ou cozinhem mais que o necessário. As exceções são os que levam alguma proteína (carne, frango), que devem ser refogadas junto com a cebola no começo.

  7. A finalização do risoto deve ser feita sempre com o fogo desligado.

  8. Não utilize creme de leite. Você já terá garantido a cremosidade perfeita mexendo bem durante o cozimento.

  9. Normalmente, as receitas pedem para desligar o fogo e finalizar o risoto com uma colher de manteiga. Eu nunca faço isso por um motivo simples: a manteiga deixa o risoto com aspecto e textura oleosos. Se você prestar atenção, sentirá a oleosidade da manteiga no céu da boca e praticamente não conseguirá sentir os sabores do recheio. Minha dica valiosa é: finalize com um belo punhado de queijo parmesão.

  10. Utilize a panela correta para garantir que seu risoto fique igual aos que você come em grandes restaurantes: panela larga, antiaderente e de espessura média. Se o fundo da sua panela for muito fino, o caldo vai evaporar muito rápido.

 

Por aqui já preparei risotos de queijo parmesão e brie, risoto de parmesão com bacon crispy, risoto de limão siciliano e até mesmo risoto de linguiça.

 

E agora que já virou um expert no assunto, pode escolher o sabor do risoto que mais preferir e brincar misturando texturas e ingredientes, assim como fiz hoje com meu Risoto de Queijo Gorgonzola e Uva Verde! Ficou espetacular e vale a pena testar!

INGREDIENTES


1 colher de manteiga
½ cebola cortada em pequenos cubinhos

½ dente de alho picadinho
1 xícara de arroz arbóreo ou arroz carnaroli
1 xícaras de vinho branco
200 ml de caldo de legumes (receita aqui)
200 g de queijo gorgonzola

Uvas verdes sem caroço

50 gr de queijo parmesão ralado

 

MODO DE PREPARO

 

Coloque a manteiga na panela e deixe derreter. Acrescente a cebola e o alho e deixe refogar até que fiquem transparentes. Coloque o arroz e refogue até que a manteiga envolva toda a quantidade de arroz. Coloque o vinho branco e deixe evaporar um pouco. A medida é quando você não sente mais o cheiro do álcool saindo da panela.

Em seguida, comece a colocar o caldo de legumes. Pode colocar umas 2 conchas cheias pois no começo o arroz precisa de líquido para cozinhar e, a partir da terceira, vá colocando de uma em uma concha, lentamente e mexendo sempre. Quando sentir que o risoto está quase no ponto, que é sempre al dente, acrescente o queijo gorgonzola em cubinhos, as uvas cortadas em pequenos pedaços, desligue o fogo e misture até que tudo esteja derretido.

Finalize salpicando o parmesão por cima do prato.  

 

 

RENDIMENTO 

2 porções

 

DICAS

O ponto do risoto é sempre al dente, o que significa que ele fica meio durinho mesmo; tem que haver uma resistência quando o grão é mordido. Na dúvida, sempre prefira desligar o risoto mais durinho do que deixar cozinhar demais e passar do ponto, ok? Se o grão cozinhar demais, fica grudento e você não vai apreciar seu prato.