SOBRE A BRUCALDERON
A cozinha é um lugar mágico para mim, local onde posso criar e reinterpretar receitas e pratos incríveis. Meu objetivo é inspirar você à também colocar a mão na massa de uma maneira simples e descomplicada, fazendo com que o ato de cozinhar lhe traga descontração e muita alegria.  
Jundiaí / São Paulo
Preparado com carinho pela Bru. 2016-2018
Please reload

Posts Recentes

A MELHOR RECEITA DE DADINHO DE TAPIOCA PARA VOCÊ FAZER EM CASA

September 26, 2019

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

GALETTE DE ABOBRINHA

5 Jul 2018

Algumas refeições representam tanto a culinária de alguns países que chega a ser desrespeitoso passar por uma visita ao local sem experimentá-las.

 

É exatamente isso que acontece com o famoso Crepe Francês.

 

É humanamente impossível ir a Paris e não se encantar com as barraquinhas espalhadas pelas ruas produzindo tradicionais receitas de crepes doces!

 

Aí você deve estar se perguntando “Ué, só doces? Não existem crepes salgados?”

 

Sim, existem crepes feitos com recheios salgados, mas jamais serão chamados de crepes na França. Por lá, a regra é clara! As receitas feitas com recheios doces são chamadas de Crepes. As receitas feitas com recheios salgados são chamadas de Galette.

 

Tradicionalmente, as receitas salgadas são feitas com trigo sarraceno, uma farinha escura, e podem ser recheadas com os mais variados ingredientes como cogumelos, presuntos e claro, muito queijo.

 

E é com base nessa receita de crepe salgado, ou melhor, Galette, que a receita de hoje surgiu.

Como as galettes são recheadas generosamente com os ingredientes salgados, costuma-se fechá-las de uma forma diferente dos crepes. Ao invés de dobrado ao meio, as galettes recebem dobras laterais, formando praticamente um quadrado com as bordas dobradas e o recheio no centro.

E foi inspirado nesse formato da galette que surgiu essa receita feita de forma bastante simples e com uma massa a base de trigo e manteiga. Na França a receita é chamada de torta rústica na, já que o nome galette serve apenas para os crepes salgados, mas aqui no Brasil e em vários outros países, essa torta acabou ganhando também o nome de Galette por conta de seu formato.

 

A ideia é produzir uma massa básica, abrir com um rolo, rechear ao centro com qualquer ingrediente que tiver em casa e fechar as laterais, tudo de maneira bem rústica.

 

O resultado é uma torta simplesmente deliciosa e super fácil de fazer!

INGREDIENTES

1 e ½ xícara de farinha de trigo

1 abobrinha grande

100 gr de queijo ralado

3 colheres de manteiga

1 limão

1 ovo

1 dente de alho

Sal

Pimenta

Azeite

 

MODO DE PREPARO

Lave bem a abobrinha, descarte as pontas e corte em fatias muito finas utilizando um mandolim, um ralador ou uma faca bem afiada. Reserve.

Em uma tigela coloque o trigo, a manteiga recém tirada da geladeira, uma pitada de sal e o suco do limão. Misture até obter uma massa homogênea. Se a massa estiver muito seca e com bastante farinha sobrando, vá colocando um pouco de água aos poucos até atingir o ponto certo.

Enrole a massa em um plástico filme e deixe na geladeira por alguns minutos para ficar mais firme na hora de abrir.

Enquanto isso, seque as fatias de abobrinha caso tenham soltado muita água com ajuda de um papel toalha.

Em uma forma forrada com papel manteiga coloque a massa e abra com um rolo. Bem no centro disponha uma camada das fatias de abobrinha e por cima tempere com o azeite misturado com o dente de alho bem picadinho, algumas gotas de limão, sal e pimenta. Por fim, cubra com o queijo ralado. Repita o procedimento até finalizar as rodelas de abobrinha e finalizando com a camada de queijo.

Dobre as laterais de forma que apenas o centro da torta fique visível.

Pincele a gema por toda a massa e leve ao forno pré aquecido a 180°C por aproximadamente 35 minutos.

 

RENDIMENTO

4 porções

 

DICAS

Usei queijo mussarela de búfala ralado para preparar essa galette, mas você pode usar qualquer outro que tenha em casa como parmesão, provolone ou mussarela comum. O mesmo vale para o recheio, use sua criatividade e crie versões de berinjela, tomates, cenoura, frango ou até mesmo recheios doces, retirando o sal da receita.